• Equipe

Festival de cinema Cine Caramelo inicia primeira edição online nesta quinta-feira (19)

O audiovisual foi um dos principais refúgios nesses tempos de isolamento social, não importa a idade. E a partir da próxima quinta-feira, dia 19 de agosto, crianças, adolescentes e adultos terão novos motivos para grudar na telinha, é o festival de cinema infantojuvenil Cine Caramelo que inicia sua primeira edição online.


Realizado ininterruptamente desde 2013 em Porto Alegre e região metropolitana com itinerâncias pelo interior do Rio Grande do Sul e Mato Grosso, este ano o festival acontece exclusivamente em formato online de 19 a 29 de agosto.


A programação do evento está dividida em três mostras, definidas a partir da faixa etária recomendada dos filmes selecionados: Mostra Primeira Infância, Mostra Infantojuvenil e Mostra Jovens e Adultos.


Muriel Paraboni, produtor executivo do festival, destaca a seleção de filmes, que reúne diferentes estilos de produção incluindo animação, ficção e documentário: “Depois de quatro meses de intenso trabalho, o Cine Caramelo está pronto para a sua primeira edição online. Estamos muito animados com a programação deste ano, com atrações para todas as idades e uma mostra de filmes com uma seleção imperdível. O festival manteve o foco em conteúdos inéditos que proporcionem diversão, reflexão e emocionem crianças e adultos, com temáticas atuais e bem variadas. Por isso, estamos ansiosos para reunir esse público tão especial em rede, conectados para assistir às sessões e participar das oficinas, tudo online e gratuito”.


Todos os 27 filmes e séries ficam disponíveis no site e YouTube do evento durante o período do festival, ou seja, o espectador pode montar sua própria programação on demand, deixar seus comentários e até compartilhar os filmes preferidos com os amigos. Serão 457 minutos de cinema totalmente gratuito.


Programação

Na Mostra Primeira Infância, será exibida a série gaúcha “Jogos de Inventar” (2018), composta por 13 episódios de 7 minutos, com diálogos perceptivos, afetivos e imaginários de bebês e crianças por meio da fascinante lógica lúdica do pensamento infantil.


Na Mostra Infantojuvenil, o público poderá assistir a 20 filmes infantis e infantojuvenis de animação, ficção e documentário recentemente produzidos e que trazem uma diversidade de temas, estéticas e narrativas. São produções de oito estados brasileiros.

Já na Mostra Jovens e Adultos, serão exibidos seis filmes que trazem narrativas ligadas à infância e adolescência para o público maior de 14 anos, incluindo um filme do exterior, uma coprodução entre Irã e Índia.


Para ampliar a experiência cinematográfica, os filmes da Mostra Infantojuvenil contarão com um material educativo (disponível para download no site), com propostas lúdicas para vivências em sala de aula ou mesmo em casa, com a família.


Além da seleção de filmes, o Cine Caramelo também é feito de workshops e oficinas com importantes nomes do desenho e do audiovisual: os cartunistas gaúchos Santiago e Moacir Knorr Gutterres (o Moa), e o animador Lancast Mota e a roteirista e diretora Tatiana Nequete. As atividades também serão realizadas de maneira online e algumas ainda possuem vagas, as inscrições podem ser feitas pelo site https://www.cinecaramelo.com.br/.


E no dia 29 de agosto, às 16h, acontece uma apresentação lúdico-musical para adultos e crianças com Dulcimarta Lino e Grupo Piá. Cada participante será convidado a viver os processos de escuta e criação para compartilhar modos de estar no mundo musicalmente e conviver com diferentes tempos e lugares. A atividade acontece pelo YouTube do festival e contará com intérprete de LIBRAS.


Acessibilidade

A fim de garantir inclusão e democratização de acesso, dez filmes contarão com recursos de acessibilidade completa (LIBRAS, audiodescrição e legendas descritivas), workshops e oficinas também contarão com tradução simultânea para LIBRAS.

Toda a programação será gratuita e estará disponível no site www.cine-caramelo.com.br.


A 7ª edição do Cine Caramelo está sendo produzida pela Véspera Visual Media, através do Edital Criação e Formação – Diversidade das Culturas, realizado pela Fundação Marcopolo e Secretaria de Estado da Cultura do RS com recursos da Lei nº 14.017/2020, a Lei Aldir Blanc.


Programação Completa:


MOSTRA PRIMEIRA INFÂNCIA

Jogos de Inventar (Direção Pedro de Lima Marques e Lisandro Santos, animação, RS/2018)

Um espaço em branco se enche de cores, sons e movimentos, conforme a imaginação de Juju, Miro, Quique, Shay, Migui e Dodó criam jogos de inventar ao desvendar um livro muito divertido. Com criação de Viviane Juguero e produção da Bactéria Filmes, a série de 13 episódios constrói diálogos perceptivos, afetivos e imaginários.

MOSTRA INFANTOJUVENIL

A menina e o velho (Dir. Luciano Fusinato, animação, 11 min, SC/2021)

Uma menina e um velho iniciam uma amizade através dos fios de um varal. Do seu encontro brotam singeleza e poesia.

A incrível aventura das sonhadoras crianças contra Lixeira Furada e Capitão Sujeira (Dir. Beatriz Ohana, ficção, 15 min, SP/2019)

Uma aventura repleta de imaginação e fantasia, que apresenta o olhar de crianças sobre o lugar em que vivem.

* Acessibilidade disponível: libras

Antes que vire pó (Dir. Danilo Custódio, ficção, 12 min, PR/2020)

Luan é um garoto sensível que acolhe um passarinho e, a partir da relação que estabelece com ele, começa a refletir sobre a fragilidade da vida.

* Acessibilidade disponível: libras, audiodescrição e legenda descritiva

Aurora - A rua que queria ser um rio (Dir. Radhi Meron, animação, 10 min, SP/2021)

A partir das divagações da rua em um dia de chuva, somos levados a conhecer a personagem visitando também um pouco da história do cotidiano da cidade.

* Acessibilidade disponível: libras, audiodescrição e legenda descritiva

A vida é coisa que segue (Dir. Bruna Schelb Corrêa, ficção, 16 min, MG/2019)

O luto é uma presença na rotina: os mortos se vão e a vida insiste em seguir em frente.

* Acessibilidade disponível: libras, audiodescrição e legenda descritiva

Colmeia (Dir. Karinna De Simone, ficção, 18 min, SP/2018)

Às vésperas do maior Campeonato de robótica do ano, Sophia e seus amigos passam a noite escondidos na escola para tentar terminar o robô a tempo da competição.

Diário de Pilar (Dir. Bruno Bask e Humberto Avelar, animação, 11 min, SP/2020)

Junto com seu gato Samba e seu melhor amigo Breno, Pilar embarca na rede mágica que herdou do avô Pedro e se aventura pelo mundo.

Foguete (Dir. Pedro Henrique Chaves, ficção, 15 min, DF/2020)

No coração da cidade, um brinquedo atrai milhares de pessoas e une diferentes gerações.

Fome (Dir. Felipe Fré, ficção, 17 min, SP/2019)

Quando uma dupla de saltimbancos chega a um vilarejo, um evento inesperado faz com que mãe e filha compreendam que não somente o corpo necessita de alimento.

Hornzz (Dir. Lena Franzz, animação, 5 min, RJ/2019)

Como cada escolha reflete em nossas vidas? Através da narrativa surrealista de Hornzz, acompanhamos as escolhas e desafios da menina Lu, viajando por experiências únicas em cenários lúdicos.

Livre-se (Dir. Matheus Lopes e Vinícius de Lima, animação, 3 min, SP/2020)

Raj, um menino indiano apaixonado por arte e livros, enfrenta um conflito interno, desafiado com uma mudança em seus hábitos de leitura.

Me liga na lata – Maranhão (Dir. David Reeks e Renata Meirelles, documentário, 26 min, SP/2019)

Com um telefone de lata, crianças de nove Estados brasileiros conversam entre si e criam uma cumplicidade de temas ao mesmo tempo que revelam aspectos singulares de cada região.

* Acessibilidade disponível: libras, audiodescrição e legenda descritiva

Muda (Dir. Isabella Pannain, ficção, 7 min, MG/2021)

Ana carrega sua mochila para todo lugar com seus brinquedos e pertences para nunca perdê-los. Porém, ao ter que lidar com a mudança para sua casa nova, ela precisa aprender a desapegar de muitas coisas queridas e enfrentar o medo do desconhecido.

* Acessibilidade disponível: libras, audiodescrição e legenda descritiva

O Celaticomus (Dir. Marcelo Tannure, animação, 17 min, MG/2020)

Jeremias vive tranquilamente em seu pântano se divertindo ao assistir filmes e colecionando livros. Certo dia um desses livros desaparece e Jeremias acredita que o responsável é um terrível monstro que veio de Júpiter.

* Acessibilidade disponível: libras, audiodescrição e legenda descritiva

O menino das estrelas (Dir. Irmãos Christofoli, ficção, 23 min, RS/2019)

Benji é um garoto que sofre bullying na escola onde estuda. Após um misterioso cometa cair em sua cidade, o menino adquire poderes especiais e tem que decidir se irá ou não revidar aos ataques que sofre.

O menino e o ovo (Dir. Juliana Capilé, ficção, 12 min, MT/2020)

Joana escuta na escola que é possível fritar um ovo no asfalto. Nessa busca dilemas surgem e desafiam Joana a tomar uma decisão.

O papagaio e a pipa (Dir. Tiago Mal, animação, 7 min, SP/2019)

Um menino constrói seu próprio papagaio e, com esforço, faz seu novo amigo voar alto no céu. O Papagaio conhece uma charmosa Pipa, mas logo a perde de vista. Destemido, parte em busca dela pelas ruas da cidade.

* Acessibilidade disponível: audiodescrição

O show da Luna! (Dir. Celia Catunda e Kiko Mistrorigo, animação, 22 min, SP/2020)

Na "supertecnológica" Estação Espacial Antares, Luna, Jupiter, Claudio e sua nova amiga, Kyiah, buscam respostas para muitas novas perguntas.

Raone (Dir. Camila Santana, documentário, 2 min, SP/2021)

Raone tem quatro anos e gosta de fantasiar, correr, brincar de boneca e fazer bolhas de sabão. Enquanto cria suas histórias e descobre o mundo vai traçando uma infância alegre e livre de estereótipos.

Se a vida te der um anzol (Dir. Uli Dile, ficção, 6 min, RJ/2020)

Uma menina determinada, um anzol e várias minhocas são a combinação perfeita para fisgar um peixe... ou não.

* Acessibilidade disponível: audiodescrição e legenda descritiva

MOSTRA JOVENS E ADULTOS

Bússola (Dir. Thiago Ballvé, ficção, 15 min, RS/2020)

Alex mora com a mãe numa cidade do interior. Em meio à dor da perda, sua mãe tenta resgatar na memória as boas lembranças que restaram do marido e enfrentar o medo de que o filho venha a ter o mesmo destino que o pai.

Estranhos de vermelho (Dir. Alexandre Fernandes Roman Bispo, ficção, 23 min, RJ/2018)

Nina e Guilherme são dois jovens que se encontram por acaso em um elegante jantar de Natal. Deslocados, eles decidem abandonar o recinto e ir para uma festa bem mais descontraída, ficando cada vez mais próximos no processo.

* Acessibilidade disponível: libras, audiodescrição e legenda descritiva

Jovem que desceu do Norte (Dir. Ana Teixeira, documentário, 16 min, SP/2021)

O Sertão é reconstruído a partir das memórias de cinco migrantes que vieram para o interior de São Paulo há alguns anos. Através do poder da oralidade, eles nos transportam para esse espaço e contam o universal e o singular da juventude.

Mãtãnãg, a Encantada (Dir. Shawara Maxakali e Charles Bicalho, animação, 14 min, MG/2020)

A índia Mãtãnãg segue o espírito de seu marido até a aldeia dos mortos. Juntos eles superam os obstáculos que separam o mundo terreno do mundo espiritual. Mas Mãtãnãg não está morta e sua alma deve retornar ao convívio dos vivos.

* Acessibilidade disponível: audiodescrição

The other (Dir. Saman Hosseinpuor e Ako Zandkarimi, ficção, 24 min, Irã/Índia/2021)

Após a morte de sua esposa, um homem curdo religioso e tradicional passa a cuidar sozinho da filha e suspeita que sua mulher teve um relacionamento com outro homem.

Vestido de azul (Dir. Diany de Jesus, ficção, 19 min, SP/2018)

Após a morte de seu único filho, Nelson, de 63 anos, acaba tendo que cuidar de sua neta Maitê. Nelson não via a menina há mais de 6 anos e inicia essa relação com muita dificuldade, não apenas pela falta de proximidade, como também pela sua profissão e bissexualidade.

* Acessibilidade disponível: libras, audiodescrição e legenda descritiva

0 comentário